Alma Achieva Blog

HomeConsultoria de ImagemGuia Final para o seu Personal Branding
guia pb

Guia Final para o seu Personal Branding

Provavelmente, você já deve ter ouvido pelo menos algumas milhares de vezes, e já deve estar definindo esta ferramenta como uma das mais importantes do seu arsenal de carreira: o personal branding ou marca pessoal.

Como você se apresenta, se comporta e, principalmente como é percebido por outras pessoas é muito importante para garantir o impacto que realmente deseja. Você quer ser lembrado? Quer se destacar das outras pessoas e ter certeza de que potenciais empregadores ou clientes possam ver claramente o que o torna diferente, valioso e, é claro, completamente incrível? Veja aqui porque você deve gerenciar seu personal branding.

Você quer ter certeza de que sua marca está tão bem posicionada quanto possível? Por isso, selecionamos três passos fundamentais para garantir um Personal Branding de sucesso!

Comece pelo Pitch de Elevador – Se apresente!

Um pitch (discurso rápido) de elevador é a maneira mais rápida de comunicar seu objetivo, seus talentos e a marca que você gostaria de fazer no mundo.
É convincente e direto ao ponto, tem o objetivo de despertar o interesse de alguém e motivá-lo a querer aprender mais sobre você. Um bom jeito para começar é escrever seu discurso de maneira autêntica, direta, legal e super sucinta (estamos falando em torno de 40 – 45 segundos).

Não pense em seu argumento como simplesmente listar os seus antigos trabalhos. Fale sobre o impacto que você deseja causar e, em seguida, descreva como suas realizações profissionais e seus talentos únicos o levaram nessa direção. Aqui estão alguns exemplos:

“Eu gostaria que todos os ambientes fossem verdes, literalmente. Então, por cinco anos, desenvolvi jardins comunitários para mostrar aos moradores da cidade como cultivar alimentos saudáveis e a relação custo-benefício de hortas.”

“Amo marketing! Sou reconhecida por meu talento como mentora e meu amor pelas idéias, eu ajudo as empresas a criar marcas mais conhecidas”

Tenha uma estratégia visual

Assim como a roupa que você usa para uma entrevista, a estética de sua marca serve como uma primeira impressão. Neste link você pode ler mais sobre Primeira Impressão: __ . É importante pensar na imagem geral que um potencial empregador percebe ao ver, pela primeira vez, sua marca pessoal. Então, o que você deve ter em mente enquanto estiver elaborando a estratégia de seu Personal Branding? Sua paleta de cores, juntamente com qualquer foto e vídeo você seleciona para representar quem você é.

PALETA DE CORES

A cor é a primeira coisa que comunica sua marca ao seu público. Logo de cara, define o tom e o nível de energia. Uma marca pessoal representada por azul-marinho profundo, branco e cinza-ardósia, por exemplo, pode ser sofisticada, séria e elegante; pequenas manchas de amarelo vivo ao lado do laranja e do rosa podem transmitir alguém que é corajoso e divertido com um leve senso de humor.
Uma regra prática ao escolher sua paleta é manter duas cores principais e uma cor de destaque (e tentar não usar mais de cinco cores no geral). Mantenha o simples e seu público em mente. Se você trabalha com direito ou com o setor financeiro, por exemplo, você pode querer ser mais conservador, por isso pense antes de usar um tom neon, por exemplo.

Não sabe por onde começar? Olhe em volta de você, na sua casa. Muito do que você gosta e te representa estará ali. Quais são as tonalidades que surgem? Se nada se destacar, procure “paleta de cores” no Pinterest e se delicie… Você também pode vasculhar blogs e escolher entre o Instagram, os sites de marcas que você gosta e até mesmo o sistema de cores mais conhecido do planeta, o Pantone.

FOTOS E VÍDEOS

Assim como a cor, as imagens também transmitem emoções. A cor e o tom das fotos e vídeos que você usa fazem parte de sua marca, ou seja, preze por isso. Um exemplo é o preto e branco. Essas cores causam sensações diferentes das fotos saturadas, como acontece nas publicidades de joias, que dão destaque.

Os filtros que escolhemos nos aplicativos e nas redes sociais devem falar com a paleta de cores da sua marca e ter constância. O melhor lugar para começar quando se pensa em imagens para branding pessoal são: fotos e vídeos de você. Comece com as dicas abaixo e confira essas ideias para mais.
Se você puder utilizar um fotógrafo profissional, faça isso.
Seja você! Precisamos mostrar estar abertos a quem visita as nossas redes sociais, site e nossa empresa.

Quando se trata do que vestir, se você souber qual é a sua paleta de cores, use-a. Se não, pense na paleta da sua marca. Se existe uma cor que você acha que não lhe cai bem, acredite na sua intuição e evite-a.

Seja consistente – para que seu personal branding seja poderoso, existem pontos a serem reforçados sempre que a marca aparece. Enfatize ideias, propósitos, valores, essência, etc.

Celebre!

Não deixe que essas ideias fiquem abandonadas em um perfil ou website. Incorpore-o em seus cartões de visita, e-mails e feeds das redes sociais. Este mesmo conceito serve também para o âmbito profissional.

Coloque sua melhor foto em qualquer lugar que um potencial empregador ou cliente possa procurar por você: perfis, artigos, conferências e eventos de rede.
Mantenha suas comunicações na mesma voz. Tente aderir ao tom que você usou para o seu discurso de elevador.

Também é útil escolher de quatro a cinco adjetivos que descrevam seu propósito e valores e, depois, garantir que eles apareçam em seus materiais de comunicação, desde perfis e currículos até e-mails, postagens, citações destacadas e até mesmo a hashtag ocasional.

Sempre pergunte: “Isso está na marca?” Quando é hora de tomar decisões sobre novas imagens para um perfil, o tom de um e-mail, a fonte do seu site ou, e até mesmo o próximo trabalho, voltar a questionar se você está sendo fiel a sua marca e ao que ela representa. Isso tornará o processo de tomada de decisões mais fácil a cada vez, e sempre reforçará o que você faz melhor: você.

Written by

The author didnt add any Information to his profile yet